quinta-feira, 6 de setembro de 2012

PROJETO IDENTIDADE: A CONSTRUÇÃO DO NOME NA EDUCAÇÃO INFANTIL


CENTRO DE EDUCAÇÃO INFANTIL PRIMEIROS PASSOS

 PROJETO IDENTIDADE:


TEMA: A CONSTRUÇÃO DO NOME NA EDUCAÇÃO INFANTIL


Professora: Elizangela Cristina Bernardes Contreras
Coordenadora Pedagógica: Mineia Vanessa Sangiovo
Gestora Escolar: Cleusete Aparecida Ulsenheimer





JUSTIFICATIVA:

  A construção da identidade se dá por meio das interações da criança com o seu meio social. A escola é um universo social diferente da família, favorecendo novas interações, ampliando desta maneira seus conhecimentos a respeito de si e dos outros. A auto-imagem também é construir a partir das relações estabelecidas nos grupos em que a criança convive. Um ambiente farto em interações, que acolha as particularidades de cada indivíduo, promova o reconhecimento das diversidades, aceitando-as e respeitando-as, ao mesmo tempo em que contribui a construção da unidade coletiva, favorece a estruturação da identidade, bem como de uma imagem positiva.   
  Segundo o Referencial Curricular Nacional para Educação Infantil, a identidade “é um conceito do qual faz parte a idéia de distinção, de uma marca de diferença entre as pessoas a começar pelo nome. Segundo todas as características físicas, de modo de agir, de pensar e da história pessoal.
  Propiciar atividades que possibilitem aos alunos o conhecimento de si mesmo, levando-os a descobri-los, sentir que possuem um nome, uma identidade e que fazem parte de um conjunto de pessoas em casa, na escola, na comunidade e que acima de tudo são muito importante.
  Segundo Emília Ferreira o nome próprio pode ser considerado apenas como uma palavra a mais, mas também singular muito diferente das outras palavras em muitos aspectos.
  Por outro lado, a carga emocional vinculada com esta escrita, não pode ser comparada com a carga emocional de outras palavras mais neutras.
  O nome próprio escrito ou a assinatura é parte da pessoa, de sua identidade. Através da escrita do mesmo, o aluno descobre algumas das funções da escrita em geral, como a de identificar objetos, lugares, etc.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                 
 
PROBLEMATIZAÇÃO:

  Por que trabalhar com o nome da criança? Ele é apenas uma palavra?   Que relação tem a criança com seu nome?

 ALUNOS ATENDIDOS: Crianças de dois anos do Jardim II “A” do Centro de Educação Infantil Primeiros Passos.

PERÍODO: Matutino

DURAÇÃO: 15 dias no decorrer do mês de outubro de 2011.


OBJETIVO GERAL:
   Dar condições aos alunos para aprender o seu nome próprio, através de uma prática que visa contribuir para o desenvolvimento integral da criança no processo de ensino-aprendizagem, favorecendo os aspectos físicos mental, afetivo-emocional e sócio- cultural, buscando estar sempre condizendo com a realidade dos educandos.


  OBJETIVOS ESPECÍFICOS: 

§     Conhecer a história de seu nome e seu significado;
§     Compreender a história de seus colegas a partir de sua;
§     Conhecer e respeitar os diferentes costumes das famílias, grupos e povos;
§     Desenvolver habilidades sociais;
§     Identificar fontes históricas sobre sua vida;
§     Integrar dados pessoais relacionados a sua pessoa;
§     Reconhecer seu nome escrito, sabendo identificá-lo nas diversas situações do cotidiano;
§     Ampliar gradativamente suas possibilidades de comunicação e expressão;
§     Desenvolver e explorar a produção da arte através do desenho, música e brincadeiras;
§     Interessar-se pelas próprias produções, pelas de outras crianças e pelas diversas obras artísticas (regionais, nacionais ou internacionais) com as quais entrem em contato, ampliando seu conhecimento do mundo e da cultura;
§     Desenvolver á auto-estima;
§     Desenvolver o auto conceito positivo através da afetividade;
§     Explorar e identificar elementos da música para se expressar, interagir com os outros e ampliar seu conhecimento do mundo.
§     Incentivar a criança a se relacionar com outras pessoas, sentindo-se segura e construindo sua identidade e autonomia.
§     Apreciar o próprio nome e dos colegas;
§     Chamar os colegas pelo nome;
§     Construir uma relação afetiva com a escrita a partir do nome;
§     Distinguir o próprio nome entre os nomes dos colegas;
§     Desenvolver atividades lúdicas envolvendo os nomes dos colegas, através de músicas e jogos;
§     Identificar as vogais no contexto;
§     Identificar as letras que compõe o primeiro nome;
§     Nomear as letras do nome;
§     Identificar nomes iguais,
§     Escrever o nome utilizando crachá;
§     Compreender que as letras formam outras palavras além do próprio nome;
§     Realizar atividades lúdicas que explorem o traçado das letras;
§     Compreender a importância da leitura e da escrita.

Disciplinas Envolvidas
§     Linguagem Oral e Escrita
§     Matemática
§     Artes Visuais
§     Música e movimento.

DESENVOLVIMENTO:

Linguagem oral e linguagem escrita
  . Mostrar o crachá, ler o nome e entregá-lo à criança.
  . Apresentar de forma lúdica, as fichas com os nomes das crianças.
  . Fixar um cartaz na sala com nomes das crianças.

Natureza e sociedade
  . Questionário sobre a história do nome da criança.
  . Pesquisar o significado do nome.
  . Colocar as crianças diante de um espelho e estimular a observação de suas características. Incentivá-las a perceber e a identificar as semelhanças e as diferenças de cada um.
  . Explorar as preferências das crianças relacionadas aos alimentos, brinquedos, animais e brincadeiras.
 
  Matemática
  . Contagem dos alunos.
  . Apresentar os numerais de 1à 5. Associando-os às quantidades.

Música e movimento
  . Brincar de “Macaco disse”, para identificar as partes do corpo.
  . Brincar de “Vamos passear no bosque?”, trocar a palavra Lobo pelo nome da criança.
  . Cantar músicas para trabalhar os números (quantidade e idade).

Artes
  . Fazer o contorno do corpo da criança no papel Kraft, para que o grupo complete o desenho com as partes do corpo e o professor escreve os nomes dos alunos.
  . Fazer um autorretrato.
  . Fazer contorno da mão das crianças.
  . Pintar as mãos e os pés das crianças para “carimbá-los” na folha e escrever o nome de cada um.
  . Modelar: modelagem com massinha e utilizando tesoura.
 

METODOLOGIA:
1ª Oficina: “retratando a imagem”
.Roda de conversa: momento de apresentar o projeto para os alunos;
. Momento de deixar os alunos argumentar sobre o mesmo;
. Contagem dos alunos;
. Atividade: levar os alunos no estúdio fotográfico para tirar foto, a mesma é para confeccionar um boneco com o nome das crianças.
. Modelagem: modelar o nome de cada um com massinha.

 2ª Oficina: “Qual é seu nome”?
. Roda de conversa para apresentar o projeto.
. Conversar sobre a importância do nome.
      . Escrever o nome das mesmas no papel pardo.
. Ler e circular a inicial do nome de cada um.
      . Atividade “Caixa de nomes”:
   Preparar as fichas com o nome da professora, da monitora e das crianças da turma com foto.
  Os nomes devem ser escritos em fichas brancas, coladas em papel colorido e padronizadas (tamanho, cor de caneta, foto e tipo de letra). Devem ter alinhamento à esquerda para que possibilite o trabalho com as noções de tamanho (nome) e quantidade (letras).
  Colocar as fichas dentro de uma caixa surpresa.
  Como trabalhar:
  . Crianças assentadas em roda;
  . Retire de dentro da caixa surpresa uma ficha com o nome de uma das  crianças;
  . Leia-o e peça às crianças que repitam;
  . Coloque a ficha no centro da roda, para que possa ser visualizado por todos. Depois cante a música “A canoa virou” (ANEXO 2) com o nome sorteado;

. A criança cuja ficha ( crachá)  está  no meio da roda deve pegá-la e afixá-la no cartaz de prega.
 . Repetir a música para cada nome.

Chamada diária:
 . Colocar todos os crachás com os nomes das crianças sobre a mesa do professor ou na rodinha.
 . Em seguida, faça a chamada do nome de cada criança.
  . O dono do nome deve pegar a ficha e mostrá-la aos colegas.
  .Todos devem falar alto o nome do colega e, depois, a criança entrega a mesma para o professor, que a colocará no cartaz de prega.
 . Atividade contorno da mão: montar um mural com as mãos das crianças e o nome de cada um.
 
  Oficina: “ Meu nome ou somos todos crianças”.
  . Conversa de conversa: conversar sobre o tema e deixar os alunos argumentar sobre o mesmo.
  . Apresentação das vogais utilizando a música “Vogais” (anexo 2):
  . Escrever o nome de cada criança na lousa;
  . Circular as vogais que têm no nome de cada um;
  . Momento de questionar sobre o mesmo;
  . Mostrar fotos de crianças negras, brancas, japonesas, louras e etc.;
  . Argumentar sobre a mistura de raças e cultura de cada um:
    - Você se parece com alguma das crianças da cena?
    - E seus colegas de turma?
    - Quais são as semelhanças? E as diferenças?
  . História “O menino e o espelho”:
   1º contar a história;
   2º questionar sobre a mesma e deixar os alunos argumentar suas opiniões e desejos;
   3º Momento de levar os alunos para se olhar no espelho:
   - nessa atividade é importante destacar que cada criança é única apesar de apresentar semelhanças com outras pessoas.
  4º Atividade “Mural da Identidade”:
 Material
 .Papel craft (pardo)
 . Cola
 . Tesoura
 - Papéis coloridos
 - Canetinha ou lápis de cor.
Como fazer:
 . No papel pardo, recorte um bonequinho. Para ficar mais fácil, dobre o papel pardo como uma sanfona, risque o molde do bonequinho nele e recorte.
  .De papéis coloridos às crianças e peça-lhes para cortarem roupinhas para vestirem o bonequinho. O boneco deve ficar “parecido” com a criança.
  . Depois de cortar as roupinhas, passe cola no boneco e peça às crianças para colarem e desenharem cabelos, olhos, boca e nariz.
  . Momento de montar um mural com todos os bonecos, escrevendo o nome de cada criança abaixo daquele que ela fez.
       . Boliche dos nomes dos alunos.
      
4ª Oficina: “Cada pessoa tem um nome”.
_ Roda de conversa:
1º conversar sobre a oficina e a construção de uma boneca de pano;
 _ Hora da história:
 _ Momento de questionar sobre a mesma;
 _ Hora de deixar os alunos argumentar;
 _ Construção da boneca de pano:
Com as crianças sentadas em círculo, a professora vai contar uma história de recém nascido (inventada por ela mesma), que fala sobre os cuidados necessários de um bebê e todas as fases até a idade da turma. Em seguida vamos construir juntos, uma boneca para representar a todos e escolher um nome para ela. Após pronta a boneca cada criança levará para casa, uma de cada vez, juntamente com o questionário da pesquisa. Os pais devem ajudar as crianças nos cuidados com a boneca contando para elas a sua história e assim respondendo o questionário para a professora confeccionar um mural com os mesmos e as fotos que os pais vão tirar.
 _ Atividade escrita: Pintura de uma boneca utilizando lápis de pintar.
 _ Brincadeiras de roda que fala os nomes das crianças exemplo: o tatu, festa em Portugal, etc.

5ª OFICINA: O mundo encantado dos nomes.
. Roda de conversa sobre a oficina e o nome de cada um.
. Momento de deixar os alunos argumentar;
. Chamada diária: colocar todos os crachás com os nomes das crianças sobre a mesa ou na rodinha.
. Em seguida, fazer a chamada do nome de cada criança.
. O dono do nome deve pegar a ficha e mostrá-la aos colegas e colocar no cartaz de prega com ajuda do professor.
. Atividade árvore do conhecimento:
1º a professora vai confeccionar uma árvore e colocar fichas com os nomes dos alunos. Depois a mesma vai entregar uma ficha com a inicial do nome das crianças e elas vão até a árvore do conhecimento procurar a mesma letra que tem na mão, ou seja, a primeira letra do seu nome.
.Mural das mãos dos alunos.

6ª OFICINA: Brincando também aprende o nome
. Roda de conversa;
. Chamada diária;
. Lista dos nomes dos alunos e listas de palavras:
1º explorar com a classe a letra inicial do nome de cada um (na lousa da sala de aula).
2º listar outras palavras que também iniciam com as letras dos nomes das crianças.
. Atividade: pedir para cada criança recortar de revistas a letra inicial do seu nome e colar em um sulfite.
. Bingo dos nomes das crianças: cada criança receberá uma cartela com a escrita do seu nome.
O professor sorteará as letras dizendo o nome de cada uma delas para que as crianças identifiquem-nas. Cada letra sorteada deverá ser marcada na cartela caso haja no seu nome. Assim que a cartela for preenchida o aluno deve gritar bingo.

7ª OFICINA: alfabeto significativo e encantado
. Oração;
. Roda de conversa;
. Chamada diária;
. Paródia da música “O alfabeto da garotada”: (anexo 3):
1º passar a música no papel pardo;
2º cantar e argumentar sobre a mesma;
3º momento de deixar os alunos argumentar;
4º momento de montar o alfabeto com as fotos dos alunos.
5º brincadeiras de roda que envolva os nomes das crianças – ex: a canoa virou, a casa do tatu, etc.
6° Modelagem: modelar a inicial do nome com massinha.

Culminância
Convite aos pais, autoridades e demais séries para apreciar o desfile.
Desfile das crianças com a camiseta com sua foto e nome para representar o presente. E, com a roupa dos pais para representar o futuro.
Entrega da boneca confeccionada representando as crianças do Jardim II A.

Avaliação
No decorrer do projeto as crianças terão a oportunidade de participar de situações de pesquisas do tema trabalhado compartilhando todo o material produzido na sala de aula.
As avaliações serão realizadas ao longo de todo o processo.


Referências Bibliográficas
Cantando e Aprendendo. Kelly Claúdia Gonçalves. São Paulo: Rideel, 2008. (Coleção Cantando e Aprendendo).
Crescer Sabendo Ser: Maternal. Vânia Moraes Ramos, Maria José H. Ferreira. Belo Horizonte: FAPI, 2002.
Fofurinha: 3 e 4 anos: volume 1. Solange Valadares, Érika Valadares, 1.ed. Belo Horizonte: Editora FAPI, 2010.




Música: A canoa virou                           

 A canoa virou
 Por deixar ela virar,
 Foi por causa do (nome da criança)
 Que não soube remar.

 Se eu fosse um peixinho
 E soubesse nadar,
 Eu tirava o( nome da criança)
 Do fundo do mar.



AS VOGAIS

A-    A-  A FAZ A ABELINHA,
E- E- E FAZ A ESCOVINHA,
I – I- I FAZ O INDIOZINHO,
O- O- O O ÓCULOS DA VOVÓ,
U- U- U URSO SE ESCONDEU...
QUANDO VIU (NOME DA CRIANÇA) ELE APARECEU!



Boliche com o nome das crianças



Árvore do conhecimento



Chamada diária 


  
Atividade “Mural da Identidade”





Boneca de pano


Um comentário: